Resenha: O Presente

Título: O Presente
Autor: Cecelia Ahern
Páginas: 316 páginas
Editora: Novo Conceito
Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos... Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber... Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo.

Minha Opinião: 

O Presente traz o que mais gosto nesta autora: seu jeito de encarar fatos banais como mágicos e uma obra de Cecelia Ahern sobre o Natal não poderia perder esta magia.

Este livro conta a estória de Lou Suffern, um homem atarefado e sem tempo. Numa manhã, ele ajuda um mendigo na rua e sua vida começa a mudar. Enquanto conhece este misterioso homem melhor, Lou começa a perder tudo aquilo que ama e se vê envolto em provações que ele não sabe como cumprir.

Desde o princípio já me senti inserida na estória. Na verdade, há uma estória dentro de outra, pois a vida de Lou é compartilhada como um conto de Natal por outras duas pessoas. O que realmente me surpreendeu.

"Esta é uma história sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa que é desembrulhada, e cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo."
Página 14 (O Presente)

A narrativa teve foi o grande ponto alto novamente. De todos os livros que já li da autora, nenhuma vez senti quebra em sua escrita, pelo contrário, é rápida e bem amarrada. Este é com certeza um livro que se lê bastante depressa, pois a narrativa e estória se combinaram muito bem.

Os personagens foram bastante reais, ao meu ver, e traduziram de modo bem natural muito do que a autora quis passar.

"Os caminhos ficam muito mais claros quando as pessoas param de dar atenção ao que os outros estõa fazendo e concentram-se em si mesmas."
Página 166 (O Presente)

Senti, porém, certa pressa no final do livro. Não que não tenha sido bem finalizado, mas algumas resoluções foram resolvidas com muita facilidade, o que, em partes, não me convenceu.

É um excelente livro. Traz momentos profundos e reflexivos e é fácil se identificar. Um livro sobre a vida, emoções e novas perspectivas, além de esperança. Recomendo muito sua leitura, principalmente na época do Natal.

0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias