Resenha: A Volta ao Mundo em 80 Dias



Julho já começou e trouxe com ele as férias! :D E férias é sinônimo de... viagens! E no Instante do Livro as viagens são literárias. Este mês teremos vários livros onde as personagens embarcam numa viagem. Pode ser viagem no tempo, para outra cidade, outro país, outro estado, um reino distante, outro mundo, qualquer viagem. Então, pegue seu passaporte, compre sua passagem e embarque com a gente!

Primeiro destino:



A Volta ao Mundo em 80 Dias


Título: A Volta ao Mundo em 80 Dias
Autor: Júlio Verne
Páginas: 196 páginas
Editora: Martin Claret

Conhecido como escritor de romances de aventura, Júlio Verne, com sua fulgurante imaginação, foi o precursor da moderna literatura de ficção científica. A volta ao mundo em 80 dias (1873) é a sua obra de plenitude literária.

Minha opinião: A Volta ao Mundo em 80 Dias é um dos melhores livros que já li. Meu contato com Júlio Verne começou com Viagem ao Centro da Terra, livro que amei em todos os sentidos e que fez com que eu me apaixonasse pela escrita deste autor tão singular. Porém, A Volta ao Mundo em 80 Dias é de mesmo modo fantástica. A facilidade que Júlio Verne tem de fazer o leitor mergulhar em sua obra é impressionante, pois em poucas páginas não há mais o que fazer, você estará completamente viciado no livro, digo por experiência própria.

A estória se passa em Londres, mostrando a vida do metódico e excêntrico Phíleas Fogg, um rico e solitário inglês. Tudo começa, quando Phíleas Fogg, assíduo frequentador do Clube Reformador, discute acirradamente com seus colegas de clube a possibilidade de uma volta ao mundo em apenas oitenta dias. Em meio à discussão, Fogg afirma que não só é possível dar-se a volta ao mundo em tão curto período de tempo, como ele mesmo é capaz de fazer a viagem. Julgando impossível tal feito, seus companheiros aceitam a aposta de 20 mil libras esterlinas. Deste modo, Phíleas parte com seu recém-contratado criado, Jean Passepartout (conhecido por Fura-Vidas), para dar a volta ao mundo em oitenta dias.

Os lugares mais magníficos são retratados nesta estória. A descrição feita pelo autor é tão boa que o leitor é transportado para aquela atmosfera. Eles passam pela Índia, China, Canal de Suez, Japão, Estados Unidos, inúmeros lugares. Os meios de transporte mais diversos, desde animais até trens e navios.

Os personagens são a melhor coisa do livro. Depois de se ler A Volta ao Mundo em 80 Dias, você nunca mais vai se esquecer do excêntrico Phíleas Fogg e sua pontualidade, calma e frieza. Às vezes ele era tão pontual e rígido com os horários e números, que me irritava. É um personagem muito bem moldado ao longo do livro, sem falar na personalidade e nos hábitos, que o caracterizam como personagem singular. Aouda é a jovem resgatada por Phíleas Fogg na Índia. Ela os acompanha durante a viagem e logo passa a fazer parte do louco trio que salta de trem a trem, de navio em navio, para dar a volta ao mundo em oitenta dias.

Fura-Vidas me agradou muito. Foi responsável por inúmeras risadas minhas durante o livro, sua personalidade é forte e marcante, mas ele é totalmente irresponsável e despreocupado. Causador de inúmeros atrasos a seu amo, Phíleas Fogg, ele se torna um personagem querido pelo leitor em poucas páginas. O que mais gostei, além de sua irreverencia, foi sua lealdade, pois sempre protegeu Phíleas Fogg com unhas e dentes, não se importando com o perigo que corria, ele tornou-se não só um ótimo empregado, mas um amigo leal e honesto, isso foi o que mais me agradou.

O livro é ótimo. A escrita de Júlio Verne é fantástica. O leitor é envolvido pela narrativa tão rápido, que não percebe as páginas voando, ou só o percebe quando o livro termina. Resumo este livro deste modo: uma estória maravilhosa, personagens singulares, narrativa envolvente. O final é surpreendente, os mínimos detalhes fazem toda a diferença para sua compreensão, fiquei impressionada com habilidade do autor ao escrever o final do livro, foi perfeito. Recomendo muito a leitura, pois é um livro inesquecível.



3 comentários:

  1. Muito bom mesmo, só de lembrar que quase foi atropelado lendo o livro ri ate hoje..... 3 anos que eu li nunca me esqueci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Mas esse livro é muito bom mesmo. Inesquecível :)

      Excluir



Visualizações

Arquivo

Categorias